Servidor submerso da Microsoft obtém resultados positivos e pode ser o futuro das instalações de servidores

Projeto Natick, retirada em Stromness, Orkney. Microsoft – Terça dia 7 a quarta dia 15 de julho 2020

A Microsoft concluiu um teste de servidor de data center subaquático de forma positiva.

A conclusão foi que o modelo é viável por ser logisticamente, ambientalmente e economicamente prático.

Projeto Natick, retirada em Stromness, Orkney. Microsoft – Terça dia 7 a Quarta 15 de julho 2020

Implantado pela equipe Project Natick da Microsoft em junho de 2018, o data center ficou nas ilhas do norte, a 16 quilômetros do norte da escócia e a 117 pés de profundidade.

Projeto Natick, retirada em Stromness, Orkney. Microsoft – Terça dia 7 a quarta dia 15 de julho 2020

Foram dois anos monitorando o desempenho e a confiabilidade do servidores de data center.

Servidor de Data Center submerso (Créditos: Microsoft Projeto Natick)

A vantagem desse tipo de locação é porque um contêiner lacrado no fundo do oceano é menos suscetível a danos, diferente do situado em terra que pode sofrer com corrosão proveniente do oxigênio e umidade, assim como variações de temperatura e até com a circulação de pessoas.

Projeto Natick, Nigg Energy Park em Iverness – Abertura para análise de dados, 20-23 de julho 2020

O sucesso do projeto tende a ajudar muito na sustentabilidade, justamente pela possibilidade de utilizar espaços como esse das Ilhas Orkney (Escócia) onde a energia é totalmente solar e eólica. Isso somado ao alívio da infraestrutura terrestre, configuram melhorias grandes comparado ao que temos de servidores de datacenter no presente.

Projeto Natick – Abertura para análise de dados, 20-23 julho 2020

Curtiu? Compartilhe com a galera =]
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram